3 Sinais de que está na hora de pesquisar o mercado de saúde

3 Sinais de que está na hora de pesquisar o mercado de saúde

Reajustes agressivos, redução da rede credenciada, aumento da sinistralidade, dificuldades operacionais no dia a dia, entre outros. Estes podem ser alguns sinais de que está na hora de um plano de ação!

Segundo fonte da SES (Sistema de Estatística da Susep), o mercado brasileiro de saúde, entre 2015 a 2016 apresentou um crescimento de 12%, isto mesmo, enquanto o país só falava em crise, o mercado de saúde, entra na contramão da economia e cresce 12% comparado a anos anteriores.

Ok, você deve estar perguntando, o que isto impacta no meu contrato?

Te respondo com toda certeza, que este é o melhor momento para se fazer negócio com as operadoras/seguradoras, pois estas estão cada vez mais abertas e desenvolvendo ações para fidelizar, manter e atrair novos clientes. E você RH, pode se beneficiar (e muito!) deste momento, para oferecer a melhor cobertura para seus funcionários com o melhor custo benefício.

*faça isto de forma assessorada, entre em contato conosco em http://grupoeec.com.br/fale-com-especialista/

Não importa o tamanho de sua empresa, seja você um microempreendedor ou uma empresa de médio a grande porte, este material foi produzido de maneira simples e objetiva para ajudar você RH a identificar sinais de que seu contrato de saúde não está tão “saudável ” quanto deveria, confira:

1º Sinal- Descredenciamento de rede

Aquele momento em que a operadora/seguradora começa a descredenciar profissionais médicos e laboratórios. Resultado: aumento do número de reclamações no RH!

Detalhe importante – descredenciamentos recorrentes, também podem indicar que a saúde financeira de sua operadora/seguradora não anda bem. Então é sempre bom ficar atento a este sinal.

2º Sinal – Dificuldades operacionais no dia a dia

Sabe aqueles pequenos problemas que somados viram uma bola de neve, e você acaba mobilizando seu pessoal para sana-los ? Pois é!

Com as vendas em alta, é comum que algumas operadoras/seguradoras de saúde, passem por um período de adaptação e comecem a “falhar” no pós venda e atendimento, e aquelas atividades simples do dia a dia, se tornam um processo burocrático e cheio de gap’s operacionais. Problemas mais comuns:

  • Faturamento incorreto;
  • Inclusões e exclusões não processadas;
  • Carteirinhas que não chegam nunca;
  • Procedimentos não autorizados (cirurgias, exames de alta complexidade etc.);
  • Entre outros.

Tudo isto gera ansiedade e insatisfação entre seus funcionários e até mesmo graves problemas trabalhistas. Por isso é sempre importante monitorar o nível de atendimento da operadora/seguradora, e na reincidência de problemas como estes, buscar uma consultoria séria e experiente que lhe auxilie a encontrar uma solução neste amplo mercado.

3º Sinal – Reajustes agressivos e aumento de sinistralidade

Um dos temas mais polêmicos e difíceis de sanar num contrato de saúde: SINISTRO EM DESEQUILIBRIO!

Como controlar a utilização de seus funcionários, de modo que o limite técnico de utilização (70% da receita) não seja superado? Como manter um contrato em equilíbrio por no mínimo 12 meses, sabendo que, quando se trata de saúde tudo é possível?

Na verdade, não existe “formula mágica”, mais existe uma receita, onde combinados os “ingredientes”, ou seja, as ações certas, será possível manter o equilíbrio de seu contrato, ganhando com isto, poder de negociação junto a operadora/seguradora no momento de aplicação do reajuste.

O equilíbrio da sinistralidade é um trabalho mútuo entre empresa, funcionário e operadora, com todo cuidado e transparência no oferecimento das ações que visam diminuir riscos.

(Por ser um tema muito amplo, fique de olho nas próximas postagens, que aprofundaremos o assunto!).

Mais voltando a nossa pauta, um contrato/apólice de saúde mal administrado e a falta de uma consultoria experiente no assunto pode gerar reajustes altos e até mesmo abusivos. E este é um grande sinal que está na hora de pesquisar e começar de novo.

Gostou do conteúdo? Curta nossa página nas redes sociais, acesse o site www.grupoeec.com.br e solicite o contato de nossos especialistas para uma visita técnica comercial.

Lembrando que nosso trabalho não impacta na relação com seus atuais parceiros ou consultores, seus dados serão mantidos no mais absoluto sigilo e o material produzido, será utilizado para uma melhor administração de seus contratos de benefícios, trazendo sustentabilidade financeira e o melhor atendimento para seus funcionários.

Até breve com novas postagens!

Acesse nosso site www.grupoeec.com.br, curta nossa página nas redes sociais.
E-mail: contato@grupoeec.com.br
Autoria: Equipe Técnica e Estudo Mercadológico.
13/03/2017.

Escrito por Talita Carvalho

Auditora de processos da qualidade, apaixonada pela área da saúde.

Comentário em “3 Sinais de que está na hora de pesquisar o mercado de saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *